Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Roteiro por Praias e Trilhos Algarvios

Conheça a costa Algarvia com paragens em alguns dos mais icónicos trilhos e praias.

Roteiro de 5 dias - 4 noites, com ponto de partida de Aljezur.

Fuja ao movimento dos locais mais badalados do Algarve e refugie-se num Algarve de natureza: descubra os trilhos na suas costas e mergulhe em praias de areia dourada e água azul, onde além de cenários de beleza extrema encontrará paz e tranquilidade.

Praia da Arrifana
Praia da Arrifana - Aljezur | Créditos fotográficos: C.M. Aljezur
1º DIA – ALJEZUR E CARRAPATEIRA

MANHà
Comece o dia com um percurso de carro próprio ou alugado com destino a Aljezur. A vila encontra-se dividida em dois núcleos, um em cada colina. O mais antigo circunda o castelo, no topo do casario. A partir desse local, avistam-se belos horizontes.

Vista do Castelo de Aljezur
Vista do Castelo de Aljezur | Créditos fotográficos: travel-in-portugal.com

A fortificação foi fundada no século X pelos árabes, que deixaram marcas da sua presença no património e na toponímia da vila, pois Aljezur significa “aldeia das pontes” em árabe, e que foi reconquistada pelos cristãos em 1426.

Castelo de Aljezur
Castelo de Aljezur | Créditos fotográficos: C.M. Aljezur

Siga em direção à idílica povoação de Monte Clérigo. Comece por um passeio junto à praia, desde a praia do Monte Clérigo até às piscinas naturais da Fateixa, no caso da maré estar baixa. Se a maré estiver alta, a única forma de ver as formações rochosas é a pé ou de carro, pelo estradão de terra batida do topo das arribas, que liga Monte Clérigo à praia da Coelho.

Praia de Monte Clérigo
Praia de Monte Clérigo | C.M. Aljezur

Aproveite para almoçar junto ao mar, no restaurante O Sargo. Sobranceiro à praia do Monte Clérigo, o restaurante renasceu em 2017 após obras de renovação que transformaram totalmente o espaço. Com uma decoração moderna e arejada, o restaurante aposta numa variedade de petiscos e pratos com muitas opções frescas e saudáveis.

TARDE
Prossiga viagem até à praia da Arrifana onde, se for adepto de desportos náuticos, pode inscrever-se em aulas de Surf, ou então alugar uma prancha e ter literalmente o oceano aos seus pés.

Praia da Arrifana
Praia da Arrifana com surfistas | Créditos fotográficos: algarvetips.com

Sugerimos que fique alojado na Carrapateira, no Hotel Monte da Vilarinha, situado dentro do Parque Natural da Costa Vicentina. Este Hotel oferece vistas panorâmicas sobre o vale e dispõe de acomodações com acesso a uma piscina exterior. O Monte Da Vilarinha está idealmente talhado para passeios a cavalo, canoagem, ciclismo e caminhadas pela Rota Vicentina. Estão também disponíveis serviços de aluguer de bicicletas no local. O Hotel Monte da Vilarinha possui comodidades para churrascos e refeições ao ar livre. Nada como uma bebida fresca enquanto se apreciam as redondezas “naturais” desta unidade hoteleira.

2º DIA – CARRAPATEIRA A SAGRES: TRILHO DO PONTAL DA CARRAPATEIRA

MANHÃ
Comece o dia bem cedo e vá conhecer a Costa Vicentina pelo magnífico trilho circular do Pontal da Carrapateira. Estacione o carro e principie o trilho na Praia do Amado ou na Praia da Bogueira.

Praia do Amado
Praia do Amado | Créditos fotográficos: C.M. Aljezur

Este trilho permite-lhe visitar a aldeia da Carrapateira, percorrer as dunas inalteráveis ao longo dos tempos até ao oceano, passando pela Foz da Ribeira da Carrapateira, por arribas da costa vicentina e deliciosos miradouros. Deverá também passar pelas ruínas de um povoamento islâmico de pescadores. O trilho é circular e o percurso tem a duração de cerca de 3 horas (10,5 Km).

Paisagem dos trilhos | Créditos fotográficos: Vasco Casula

Depois da caminhada, leve o carro para a Vila do Bispo, e pare para almoçar na Tasca do Careca, uma tasca autenticamente portuguesa, de bancos corridos, mesas coladas, e cachecóis de clubes de futebol pendurados nas paredes. A comida é do mais tradicional possível e o acolhimento de uma simplicidade única.

Vila do Bispo
Vila do Bispo | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo

TARDE
Após o almoço siga para Sagres, rumo às arribas sobre a Praia do Tonel, nas proximidades da Península de Sagres.

Praia do Tonel - Sagres
Praia do Tonel | Créditos fotográficos: itinari.com

Um dos spots mais emblemáticos ergue-se ao longo das falésias, numa área murada que vale a pena só pelas vistas: visite a Fortaleza de Sagres, e coloque-se bem em cima da misteriosa Rosa dos Ventos feita de seixos, que se crê ter sido usada pelo Infante D. Henrique, filho pródigo da ínclita geração dos Descobrimentos.

Forte de Sagres - Algarve
Forte de Sagres | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo

A beleza natural de Sagres e arredores traduz-se num dos melhores lugares do Algarve para os amantes de natureza e adeptos do ar livre. Há também vários desportos que fazem com que dezenas de pessoas rumem a Sagres, destacando-se o surf, que encontra em Sagres um dos destinos de eleição de todo o pais para os seus desportistas. 

Surf em Sagres
Sagres é um destino de eleição para surfistas | Créditos fotográficos: martinhal.com

Por último, mas não menos importante, termine a viagem com alojamento no Memmo Baleeira – Design Hotels, cujos quartos apresentam todos uma sempre bonita vista para o mar.

3º DIA – PRAIAS DE SAGRES & CABO DE SÃO VICENTE

MANHÃ
Sugerimos que dedique este dia a atividades mais “naturais”, ao explorar as praias de Sagres. Vá até à praia da Mareta, uma praia urbana muito frequentada pelas suas águas calmas, e um bom ponto de partida para praticar canoagem ou mergulho nas grutas submersas da enseada.  

Praia da Mareta
Praia da Mareta | Créditos fotográficos: travel-in-portugal.com

TARDE 
Sugerimos que faça o Trilho do Cabo de São Vicente a Sagres, preferencialmente em altura de golden hour, pois o pôr-do-sol é sensacional.

Por do Sol - Cabo de São Vicente
Por do Sol no Cabo de São Vicente | Créditos fotográficos: pinterest.com

Apanhe um táxi até ao Cabo de São Vicente, e siga o trilho pela linha da costa, junto à arriba, sempre no seu topo ao longo de 7 Km. Pelo caminho, há uma interessante lista de património histórico-natural: Fortaleza de Santo António de Beliche, Praia de Beliche, Praia do Tonel, Fortaleza de Sagres, e a povoação de Sagres, onde o percurso finda.

Forte de Sagres - Algarve
Fortaleza de Sagres | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo

No final do percurso, descontraia com uma bebida fresca e música. Os estabelecimentos mais indicados para tal são o Dromedário, na rua principal, o Bar Água Salgada, muito frequentado por surfistas, ou o Chiringuito Last Chance. O alojamento fica novamente a cargo do Memmo Baleeira.

4º DIA – TRILHO DE SAGRES A SALEMA

MANHà
Comece o dia bem cedo e com um pequeno-almoço reforçado, porque a nossa sugestão se trata de uma caminhada, nomeadamente uma das etapas do Trilho dos Pescadores. Este vai de Sagres a Salema, com passagem por algumas das praias mais bonitas da Costa Vicentina. É um trilho com cerca de 20 Km de subidas e descidas, onde poderá ir a banhos para se refrescar enquanto segue caminho. A praias mais indicadas para tal são a Mareta, o Martinhal, a Ingrina, o Zavial e as Furnas. Como se trata de um trilho linear, no seu término o ideal é novamente apanhar um táxi para Sagres

Praia do Martinhal
Praia do Martinhal | Créditos fotográficos: travel-in-portugal.com

Siga em direção à Baleeira e visite o porto de pesca, onde pode assistir ao leilão do peixe. De seguida, siga um trilho pela área urbana da costa em direção à Praia do Martinhal, uma área de ondulação calma, onde pode observar os Ilhotes do Martinhal, de grande interesse geográfico. Quando a maré baixa o permite, alguns visitantes mais aventureiros nadam até eles e exploram as grutas que lá existem. Sugerimos que almoce nesta praia pois tem vários bares de qualidade como opção.

TARDE
Após o almoço, prossiga o trilho pelas praias da Ingrina, do Zavial e da praia das Furnas. Nesta última, vive uma comunidade naturalista, e existem curiosas espirais de pedra em pleno areal que representam a vitalidade da meditação, do alinhamento dos Chakras, e da reposição energética do ser humano.

Praia das Furnas
Praia das Furnas | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo

De seguida, o trilho segue em direção à aldeia da Figueira, e termina na povoação de Salema, uma pequena vila piscatória que também funciona como porto de pesca, onde é possível observar o retorno dos barcos à costa após a faina, e petiscar mais tarde o polvo, a moreia, ou o sargo nos restaurantes da povoação.

Se tiver tempo, visite as ruínas de uma Villa Romana e de uma antiga fábrica de conservas de peixe. A praia de Salema foi considerada pelos célebres jornais britânicos Guardian e Telegraph como uma das melhores 50 praias em todo o mundo, e uma das melhores para visitar em família.

Praia de Salema | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo
Praia de Salema | Créditos fotográficos: C.M. Vila do Bispo

Sugerimos jantar no restaurante O Lourenço, à saída do coração da aldeia. Trata-se de um restaurante pequeno em tamanho, mas enorme em qualidade. Experimente a sopa de peixe, bem como as lulinhas e os camarões fritos com piri-piri.

5º DIA – DE SAGRES A LAGOS 

MANHÃ
Aproveite para descansar até mais tarde. Depois do pequeno almoço faça o check-out e dirija-se ao seu ponto de partida: Lagos.

Imagem aérea de Lagos
Imagem aérea de Lagos | Créditos fotográficos: itinari.com

Pelo caminho, dê uma espreitadela à praia de Burgau, assim como à praia da Boca do Rio, e à Fortaleza de Almádena.

A primeira é uma praia de carácter urbano que marca o limite poente do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. A segunda, em tempos lar de uma importante “villa” romana da qual ainda há vestígios. Já o Forte de Almádena, vale pela deslumbrante vista panorâmica sobre a linha de costa.

Aproveite o resto do dia para passear em Lagos e regresse a casa com as energias repostas depois destes dias na encantada região do algarve

Regresso ao ponto de origem.

Possibilidade de prolongar a sua estadia nos locais apresentados no roteiro ou combinar com outra cidade ou praia.

Este roteiro é uma sugestão TRIBES – Tour Operator

Poderá contactar-nos e teremos todo o gosto em ajudá-lo na sua reserva ou a construir um roteiro à sua medida! 

Conheça os produtos gastronómicos típicos da região