Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Penela – Miranda do Corvo – Talasnal

Renda-se à autenticidade e singularidade de um percurso que o conduz por entre as raízes identitárias da região.

Visite as Aldeias de Xisto, delicie-se com uma das 7 maravilhas da gastronomia portuguesa, mergulhe nas águas cristalinas de cascatas deslumbrantes e sinta-se um verdadeiro historiador ao explorar sumptuosos castelos.

Descrição do roteiro

 

1.º DIA – PENELA E SERRA DO ESPINHAL

O 1.º dia merece uma visita dedicada e atenta à zona de Penela:  Cascata da Pedra Ferida, Museu e Villa Romana do Rabaçal, Castelo de Penela e Cascata da Fraga da Penasão alguns dos lugares que vai querer conhecer de perto e que encerram em si a natureza genuína e crua de uma região com alma. Um piquenique na zona das merendas ou um almoço no restaurante local Dom Sesnando, são as propostas na mesa para uma refeição memorável.  

Manhã 

Museu e Villa Romana do Rabaçal – Queijo Rabaçal – Exposição “Villa Romana do Rabaçal” – Estação arqueológica (Lugar da Ordem/ Rabaçal) – Vista panorâmica de Chanca 

Comece por explorar Museu e Villa Romana do Rabaçalonde poderá deleitar-se com o famoso e caraterístico Queijo Rabaçal. A exposição “Villa Romana do Rabaçal”, realizada no interior deste centro de interpretação ou espaço-museu, é um dos três núcleos que revelam pistas interessantes e curiosas sobre a presença romana no local.  

Se isto chegou para prender a sua atenção, então não vai querer abrir mão da visita aos outros dois núcleosnum primeiro momentosugerimos estação arqueológica (Lugar da Ordem/ Rabaçal), que inclui a residência senhorial, o balneário, a área rústica e os sistemas elevatórios de água utilizados à data, que tanto fascinam e entusiasmam os curiosos visitantes. Num segundo momento, recomendamos o acesso à vista panorâmica de Chanca, com belver sobre a paisagem, vias e povoamento.  

Museu e Villa Romana do Rabaçal
Museu da Villa Romana do Rabaçal

Depois de uma manhã de aprendizagens e explorações ricas em detalhes, segue-se uma tarde de mais aventuras… 

Tarde  

Miradouro de São João do Deserto – Cascata da Pedra da Ferida – Castelo de Penela – Igreja de São Miguel – Jantar no restaurante “Gustatio” –  Duecitânia Design Hotel

Após o almoço, quer seja um piquenique na zona das merendas ou um inebriante repasto no restaurante local “Dom Sesnando”, sugerimos visita ao Miradouro de São João do Deserto, em plena Serra do Espinhal a 750 metros de altura, onde em dias límpidos a vista consegue alcançar territórios de Leiria, Castelo Branco, Guarda, Viseu, alem de Coimbra.  

Daí, revelamos um pequeno paraíso que o mergulhará numa aventura a perdurar na memória: a Cascata da Pedra da FeridaLocalizada na densa Serra do Espinhal, é uma cascata com cerca de 30 metros que forma uma piscina natural à sua queda.

Cascata da Pedra Fria
Cascata da Pedra Fria

Esta cascata tem um passadiço inaugurado em setembro de 2020, que faz a ligação pedonal até à Praia Fluvial da Louçainha, este é o local perfeito para um mergulho em segurança, e com todas as infraestruturas de apoio necessárias. Após desfrutar desta praia fluvial, voltamos  ao ponto de partida, de onde se seguirá para uma visita ao majestoso Castelo de Penela.  

Penela
Penela

Destaca-se, no seu interior, Igreja de São Miguel e um conjunto de sepulturas antropomórficas que remontam, presumivelmente, ao século XI. Poderá perder-se entre detalhes históricos e religiosos de incalculável valor, que nutrirão a sua experiência com curiosidades e estórias enriquecedoras.  

Do alto do Castelo, não ficará indiferente à vista estonteante sobre a vila e toda a zona envolvente, ideal para registar, em fotografias ou vídeo, o fim de dia da sua jornada.   
Poderíamos ficar a apreciar estas paisagens indefinidamente, mas a noite já se avizinha e, para pernoitar, o nosso palpite é o Duecitânia Design Hotel 4*onde logrará de uma noite de descanso, conforto e requinte, sobretudo se, primeiro for jantar arestaurante Gustatio 

2.º DIA – ALDEIA DO TALASNAL E LOUSÃ

Todo o dia 

Aldeia do Talasnal – Restaurante da “Ti Lena” – Lagares de Azeite – Fonte e tanque da aldeia –Degustação de vinhos e produtos locais – Miradouro Talasnal Montanhas do Amor – Castelo da Lousã – Restaurante “Varandas do Castelo” – Hotel 

Recortadas na montanha como o cenário de uma pintura a óleo, as Aldeias de Xisto são um dos tesouros imensuráveis das maravilhas nacionais. De entre elas, a Aldeia do Talasnal é lugar de referência em Portugal, pela sua beleza única e espontânea.  

Chegando à aldeia, sugerimos que explore a pé a malha de ruelas e caminhos que circunda as casas de xisto, deixando-se envolver pela atmosfera rústica e bucólica que emoldura este lugar digno de um livro: são muitos os becos por revelar, escadas por trilhar e varandas floridas que merecem ficar eternizadas na fotografia.  

Aldeia do Talasnal
Aldeia do Talasnal

Aqui, as mãos da natureza e do Homem trabalham em verdadeira sincronia.  

Inicie o percurso pela esquerda, passando por várias casas de alojamento local, como a Casa Princesa Peralta, Casa Lausus, Alojamento Pedra Zen e ainda um restaurante no qual vale a pena parar: o restaurante da Ti Lena”, onde se poderá regalar com uma refeição soberba pelo sabor e pela experiência de reabastecer energias num ambiente tão especial. 

Pelo caminhonão deixe de atentar nos Lagares de Azeite e renda-se às peculiares lembranças artesanais da Lojinha de Artesanato da Ti Filipa. No regresso ao largo, contemple e registe fonte e tanque da aldeia, um marco importante de tempos idos que o transporta para realidades do passado.  

A não perder é também a oportunidade de uma degustação de vinhos e produtos locais, numa ode já enamorada aos encantos gastronómicos e culturais desta aldeia que não voltará a esquecer.  

À saída do Talasnal, na estrada que conduz à Lousã, vale a paragem no romântico miradouro com o mesmo nome que a Aldeia adotou, o Miradouro Talasnal Montanhas do Amor.  

No regresso, a caminho do hotel, não deixe de espreitar o magnífico Castelo da Lousã, fechando assim o passeio com mais uma dose generosa de estórias de trazer para casa.  

Sugerimos alojamento no Duecitânia Deisign Hotel 4*e jantar no restaurante Varandas do Castelo 

3.º DIA – ALDEIA DE GONDRAMAZ E MIRANDA DO CORVO

Manhã

Aldeia de Gondramaz – Percurso pedestre – Percurso BTT – Almoço no “Pátio do Xisto” – Galo à Gondramaz ou Chanfana 

No caminho de Penela para Miranda do Corvo, a cerca de 9km do centro da Vila de Miranda do Corvo, há de cruzar-se com uma sublime maravilha portuguesa: a Aldeia de GondramazUm paraíso requalificado numa encosta da Serra da Lousã, que deixa antever, ao longe, a tonalidade envolvente do xisto, que não só lhe adorna as casas, mas até o próprio chão, numa prova da mestria admirável de quem trabalha artesanalmente esta pedra.   

Aldeia de Gondaraz
Aldeia de Gondaraz

Para os mais cautelosos, um percurso pedestre é a melhor forma de conhecer as miríades deste lugar encantado, com ruas estreitas e sinuosas que nos rendem à sua beleza única; mas para os mais aventureiros, um percurso de BTT pode ser a alternativa para uma experiência memorável.  

Para uma refeição prazenteira, o Pátio do Xisto é o lugar ideal para se aventurar num “Galo à Gondramaz” ou até numa apurada Chanfana, eleita uma das 7 Maravilhas à Mesa de Portugal. 

Tarde 

Núcleo histórico de Miranda do Corvo – Torre Sineira – Igreja Matriz – Mosteiro de Semide –Santuário do Senhor da Guerra – Capela da Nossa Senhora da Piedade de Tábuas – Templo Ecuménico 

Saciada a fome e com energia redobrada, a tarde pode começar com uma visita ao Núcleo histórico de Miranda do Corvo. Daí, recomenda-se a visita à Torre Sineira e à Igreja Matriz da Vila, ambas situadas no Alto do Calvário. Deixe-se emoldurar pelo cenário campestre e brando da Vila de Miranda do Corvo, desvendando os mistérios e narrativas das suas ruas estreitas e casas com história.  

Miranda do Corvo
Miranda do Corvo

É de destacatambém o Mosteiro de Semide, o Santuário do Senhor da Guerra e a Capela da Nossa Senhora da Piedade de Tábuas, três monumentos de grande interesse religioso, histórico e até social da região que valem uma visita atenta. A estes, junta-se ainda o Templo Ecuménicoconhecido pelo facto de unir as várias religiões do mundo. 

Créditos das imagens – CCDRC 

Este roteiro é uma sugestão TRIBES – Tour Operator
Poderá contactar-nos e teremos todo o gosto em ajudá-lo na sua reserva ou a construir um roteiro à sua medida! 

Conheça os produtos gastronómicos típicos da região