Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Pampilhosa da Serra, Piódão e Arganil

Inspire fundo e recolha a si toda a natureza que o envolve. Banhe-se no silêncio das Serras do coração de Portugal e energize-se com toda a serenidade, equilíbrio e paz que emanam dos trilhos naturais e imaculados da região de Coimbra.

Viva 3 dias de pura conexão e harmonia com a natureza; conheça de perto a autenticidade das Aldeias de Xisto e deixe-se encantar pelos mistérios da Mata da Margaraça.


Descrição do roteiro

1º DIA: PAMPILHOSA DA SERRA – ALDEIAS DE XISTO JANEIRO DE BAIXO E FAJÃO – PIÓDÃO

Pampilhosa da Serra é um concelho tipicamente serrano, onde domina o verde dos pinhais, o negro dos penhascos e o azul cristalino das barragens e dos rios.

Durante estes dias pode caminhar por serras e vales, aldeias do Xisto, barragens, cristas quartzíticas e nas margens de rios e ribeiros. A hospitalidade das populações, a riqueza e diversidade das paisagens são um selo de qualidade e excelência de Pampilhosa da Serra. Conheça aqui a nossa sugestão para percursos pedestres.

Manhã

Conduza desde o centro de Pampilhosa da Serra para a aldeia Janeiro de Baixo. Será um percurso de aproximadamente meia hora com uma paisagem rural de grande beleza. Visite esta aldeia situada nas margens do Rio Zêzere, marcada pelas emblemáticas barcas que flutuam nas águas do rio Zêzere e faziam ligação entre Pampilhosa da Serra e o Fundão.

Esta aldeia oferece aos visitantes momentos únicos na sua Praia Fluvial. Tem ainda, um complexo de lazer composto por Parque de Campismo, Parque de Merendas, Campo de Futebol e Bar de Apoio à Praia.

 Praia Fluvial de Janeiro de Baixo

Sugerimos que passe a manhã em contacto com a natureza onde poderá além de fazer uma caminhada também desfrutar da Praia fluvial e aproveitar para fazer um piquenique. 

Tarde

Siga novamente de carro agora para a Aldeia do Fajão e deixe o carro no centro, pois a partir daqui terá de prosseguir a pé. O percurso do Caminho do Xisto do Fajão tem como ponto de partida e chegada o Largo da Igreja de Fajão, seguimos pela rua principal e deixamos a aldeia descendo em direção ao vale do Ceira, por caminhos estreitos e rodeados por pinheiros o que permite uma vista panorâmica deslumbrante sobre o rio Ceira.

Aldeia do Fajão
 Aldeia do Fajão | Créditos fotográficos: Aldeias do Xisto

O segundo terço deste percurso é marcado pela subida, que evolui nesta escarpa por um caminho estreito entre grandes blocos de quartzito. A meio da subida podemos encontrar a Igreja ou Capela dos Mouros, que é no fundo uma gruta escavada na escarpa. Em frente, a subida continua até aos Penedos de Penalva (ponto mais alto do percurso), de onde se obtém uma bela vista sobre a Serra do Açor e aldeia do Fajão que surge alcantilada na encosta. O percurso continua com nova descida. Ainda nesta aldeia, poderá aproveitar para visitar o Museu Monsenhor Nunes Pereira, com uma vasta obra em xilogravura, aguarelas e objetos pertencentes á história da aldeia.  

Museu Monsenhor Nunes Pereira
 Museu Monsenhor Nunes Pereira

No final do dia, alojamento no Hotel Inatel Piódão 4*, não perca as várias opções de lazer e entretenimento ao seu dispor, incluindo piscina interior, uma banheira de hidromassagem, e sauna, um mimo imperdível para aliviar o stress.

2º DIA: PIÓDÃO – ARGANIL – SERRA DO AÇOR

Manhã

Após o pequeno almoço, conduza aproximadamente 40 minutos do Hotel onde dormiu, com destino a Arganil.

No centro, visita aos monumentos como a Capela de São Pedro, a Igreja da Misericórdia, os núcleos de Etnografia e Arqueologia de Arganil.

A cerca de 2km do centro, situa-se o Santuário de Nossa Senhora do Monte Alto datado do século XVI, a 500 metros de altitude, celebrando-se no dia 15 de agosto uma célebre Romaria que atrai inúmeros visitantes, visita ao Santuário. Sugerimos almoço no restaurante Sombrinha- Restaurante & Petiscos.

Tarde

Depois de um delicioso almoço, convidamo-lo a um passeio pela Aldeia de Xisto de Benfeita, um lugar de charme rústico. Conhecida como a terra das colheres de pau quase em vias de extinção, ainda pode encontrar à venda pela aldeia.

Serra do Açor
 Serra do Açor

Em direção à Serra do Açor, passagem pela Fraga da Pena uma cascata paradisíaca onde a água jorra de uma altura de 70 metros. Esta paisagem luxuriante é classificada como uma das joias da Mata da Margaraça e está equipada como zona de recreio e lazer, o local ideal para encontrar tranquilidade e inspiração no meio de tamanha beleza.

Fraga da Pena
 Fraga da Pena

Visite a Mata da Margaraça, o ex-líbris da Serra do Açor. Esta reserva biogenética encerra uma enorme beleza natural. Considerado o último reduto da floresta nativa que cobriu toda a região da Beira Serra, estes 68 hectares de mata impõem-se como uma verdadeira relíquia da primitiva floresta portuguesa. A Mata da Margaraça é ainda um fantástico laboratório natural devido à sua elevada biodiversidade. No final do dia regresso ao Hotel Inatel Piódão 4* e alojamento.

3º DIA: ALDEIA HISTÓRICA DE PIÓDÃO

De manhã, visita à Aldeia de Piódão classificada como “Aldeia Histórica de Portugal “, constitui um conjunto arquitetónico de rara beleza pelo seu enquadramento natural, mas também pela sua antiguidade, unidade e estado de preservação das construções, sendo apelidada por muitos como “aldeia presépio” dada a sua configuração que se espraia pela encosta do monte com as casas em xisto e lousa e as janelas e portas pintadas de azul, em anfiteatro.

Piódão
 Piódão | Créditos fotográficos: C.M. Arganil

Piódão é uma aldeia serrana, de feição rural, e acessos difíceis, um excelente exemplo de como o ser humano se adaptou ao longo dos séculos aos mais inóspitos locais. A natureza envolvente está quase que em estado puro, observando-se pela região diversas espécies de fauna e flora típicas do local.

Ainda na aldeia visita à Igreja Matriz do século XVII, e ao Centro Interpretativo de Arte Rupestre de Chãs d`Egua.

Créditos das imagens – CCDRC 

Este roteiro é uma sugestão TRIBES – Tour Operator
Poderá contactar-nos e teremos todo o gosto em ajudá-lo na sua reserva ou a construir um roteiro à sua medida! 

Conheça os produtos gastronómicos típicos da região