Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Conímbriga, Condeixa-a-Nova, Coimbra e Soure

Aventure-se numa jornada de descoberta das raízes históricas do centro de Portugal, num percurso que mistura o passado, o presente e o futuro.

Partindo da antiga Cidade Romana de Conimbriga, uma verdadeira janela para um período fascinante da História, deixe-se conduzir por uma viagem no tempo até aos dias de hoje, passando pela natureza cativante das Buracas do Casmilo, pela movida da cidade estudantil de Coimbra, por um mundo em miniatura no Portugal dos Pequeninos e termine nas ruínas do Castelo de Soure.

Descrição do roteiro

 

1.º DIA – CONÍMBRIGA- CONDEIXA A NOVA

Manhã

Cidade Romana de Conimbriga – Museu Monográfico de Conimbriga – Vale do Rio de Mouros – Cascata Romana – Almoço no “O Regional do Cabrito”

A antiga Cidade Romana de Conimbriga é um dos achados arqueológicos de referência em Portugal e um lugar que nos transporta para um imaginário do passado, rico em histórias e aventuras. Ocupada pelos Romanos a partir de 139 A.C, foi sob o imperador Augusto, no século II D.C, que a cidade conheceu o seu esplendor, crescendo exponencialmente a partir de então, nomeadamente com a construção de termas públicas e o Fórum, cuja reconstituição está presente no Museu Monográfico de Conímbriga.

Ruínas de Conímbriga

Na visita, imagine-se há centenas de anos atrás, passeando pelas sumptuosas casas nobres que conservam ainda o chão em mosaicos polícromos, destacando-se a casa de Cantaber, residência típica do séc. III, e uma das mais amplas em todo o mundo romano ocidental. Atente, igualmente, na Casa dos Repuxos, ornamentada com vistosos quadros.

No final da visita, prossiga para uma caminhada pelo Vale do Rio de Mouros, retomando, mais uma vez, a um tempo longínquo, através da visita a uma cascata onde, outrora, os Romanos iam a banhos. Fazendo o percurso pelas margens do mesmo rio, passe por uma pequena vila e faça uma pausa para um café relaxado.

Ao almoço, o restaurante “O Regional do Cabrito” é um incontornável marco gastronómico da região e um espaço acolhedor onde, como o próprio nome deixa antever, o cabrito é a estrela de um prato que não esquecerá tão cedo.

Tarde

Buracas do Casmilo – Coimbra – Hotel – Jantar no restaurante “O Zé dos Ossos” – Fado no “à Capella”

Após o almoço, e de novo de carro, conduza aproximadamente 50 minutos até chegar às Buracas do Casmilo. Dotadas de uma extraordinária beleza natural, as Buracas constituem um dos fenómenos mais exemplares em território nacional no que à espeleologia diz respeito – o estudo de cavidades naturais como grutas e cavernas.

Buracas de Casmilo

Toda a zona envolvente das Buracas é muito procurada para a realização de atividades de ar livre, como escalada, montanhismo, rapel ou caminhadas e, dependendo da sua predisposição para aventuras mais ou menos radicais, sugerimos que se alongue na exploração e descoberta deste cenário impressionante.

Vale das Buracas de Casmilo

De volta ao seu carro, conduza até Coimbra, onde a nossa sugestão de alojamento recai sobre o Sapientia Boutique Hotel 4*.

Para jantar, a sugestão recai sobre o restaurante “O Zé dos Ossos”, um verdadeiro emblema gastronómico de Coimbra há mais de meio século, e dotado de um ambiente singular que fica na memória. Após o jantar, reserve ainda algum tempo para assistir a uma atuação de Fado no restaurante-bar “à Capella”, localizado num dos becos mais pitorescos da bela cidade de Coimbra.

2.º DIA – COIMBRA

Manhã

Coimbra (centro histórico) – Universidade de Coimbra – Biblioteca Joanina – Sé Velha – Almoço no “Refeitro da Baixa”

Desperte para uma manhã de entrega às singularidades de uma cidade de encantar: rume ao centro histórico de Coimbra, um lugar de interseção entre a tradição e a modernidade, onde poderá desvendar um pouco da sua história, tradições e identidade, ao visitar não só monumentos estonteantes, como a dinâmica de uma cidade em permanente transformação. Descubra a célebre Universidade de Coimbra, a primeira universidade fundada em Portugal, declarada Património Mundial da Humanidade em 2013.

Vista aérea da Universidade de Coimbra

Surpreenda-se numa visita à magnificente Biblioteca Joanina, um dos pontos turísticos mais importantes e históricos da cidade, e atreva-se a deixar-se transportar para um universo clássico, digno de um filme do grande ecrã. Considerada um dos locais mais bonitos de Coimbra, possui uma arquitetura peculiar e um estilo único que não deixará de querer eternizar na memória.

Biblioteca Joanina
Biblioteca Joanina

Conheça também a Sé Velha, um dos edifícios em estilo Românico mais relevantes a nível nacional, e com larga tradição associada à cultura estudantil conimbricense, assim como ao Fado que dela nunca se aparta.

Depois disto, segue-se a hora de degustar um almoço à medida de uma aventura inesquecível e, por isso, a nossa sugestão recai sobre o “Refeitro da Baixa”, um restaurante onde poderá conhecer a arte do fabrico de loiça de Coimbra num ambiente verdadeiramente singular: o espaço é único na atmosfera de rusticidade, combinada com laivos contemporâneos de design e decoração pensada ao pormenor, num convite autêntico ao registo fotográfico para mais tarde recordar.

Tarde

Rio Mondego – Portugal dos Pequenitos – Quinta das Lágrimas – Jardim Botânico – Passeio pela cidade – Jantar no “Kabra Velha” – Bar da Associação Académica de Coimbra

Atravesse o Rio Mondego e contemple a vista sobre a “Coimbra Antiga”.

Encante-se por um mundo em miniatura no Portugal dos Pequenitos, capaz de render miúdos e graúdos à exploração das representações reduzidas dos mais afamados edifícios portugueses. Aldeias inteiras que espelham a arquitetura regional típica; pagodes e templos que ilustram a presença de Portugal pelo mundo, tudo em tamanho encurtado, ideal para uma tarde de diversão em família.

Portugal dos pequenitos

Sugerimos também que não deixe de desfrutar dos parques e jardins da cidade, verdadeiros marcos românticos, eternizados nas estórias de encantar da cidade. A Quinta das Lágrimas é um “must see”, pela estreita ligação à história de amor de Pedro e Inês, cristalizada pelas palavras e tintas de centenas de artistas portugueses e estrangeiros ao longo dos séculos. O Jardim Botânico é também outra opção a considerar, a ilha natural perfeita no centro da cidade, dotada não só de um elevadíssimo valor científico, mas também de uma beleza que não passa indiferente a quem quer que por lá passeie.

Jardim Botânico | Créditos fotográficos: Evasões
Jardim Botânico | Créditos fotográficos: Evasões

Aproveite este dia para caminhar na cidade e desvendar a nostalgia alegre, a saudade pintada de emoção fervorosa e o romantismo apaixonado que transpira nas ruelas estreitas e recheadas de poesia viva. Entregue-se ao som especial e incomparável da guitarra portuguesa e às vozes que ecoam pela cidade, entoando um Fado que fica para sempre na memória de quem o escuta.

Ao jantar, ainda entorpecido pelo enlevo da cidade, o ideal mesmo é rematar com uma refeição primorosa no restaurante local “Kabra Velha”. Delicie-se com uma degustação de vinhos, queijos, enchidos e doces, entre outras iguarias que prometem uma viagem gastronómica de chorar por mais.

Após o jantar, a fechar o dia com alguma animação, a nossa sugestão recai sobre um bar frequentado pelos Estudantes Universitários, o bar da mítica Associação Académica de Coimbra, onde conhecerá de perto o lado menos turístico, mais cru e espontâneo desta cidade que não esconde a sua verdadeira natureza pulsante, jovem, mas madura, e verdadeiramente memorável.

3.º DIA – SOURE

Castelo de Soure – Mercado, Parque e Pistas de Soure

Neste último dia, dedique o seu tempo a visitar Soure. Aqui, destacamos as ruínas do Castelo de Soure que, à época da formação da nacionalidade portuguesa, integrava a linha avançada de defesa da então Capital, Coimbra.

Castelo de Soure

Viaje no tempo da sua imaginação e renda-se aos vestígios históricos que a região partilha consigo, desde achados arqueológicos do Período Neolítico, Idade do Ferro e Período Romano, a pedaços de história religiosa eternizada nas igrejas datadas do séc. XV e XVII.

Passeie pelo centro, passando pelo mercado, parque e pistas: verá que a vila é uma apaixonante mistura de tradição e modernidade.

Créditos das imagens – CCDRC 

Este roteiro é uma sugestão TRIBES – Tour Operator
Poderá contactar-nos e teremos todo o gosto em ajudá-lo na sua reserva ou a construir um roterio à sua medida! 
Conheça os produtos gastronómicos típicos da região